Arquivo da tag: Berlim Texas

Não se vá

Eu não sou exatamente um especialista em relacionamentos, como se diz por aí. Não sei muita coisa de psicologia e meu currículo é o poder de observação. Eu sei e gosto de ouvir, ainda que interrompa a conversa diversas vezes, por dispersão. Sei que as pessoas sempre me procuram para conversar e gostam do que digo, pela minha sinceridade.

Naturalmente, nem sempre consigo ser transparente. Sei bem o quanto a verdade pode doer. A minha, quase ninguém sabe, eu guardo. Por isso gosto tanto que me procurem, pois admiro a coragem que meus próximos tem para abrir seus corações. Um exemplo para paradigmas se preparando a quebrar diante da minha resistência.

Só penso que, às vezes, mesmo que eu não seja um corajoso para falar de mim, gostaria que me ouvissem mais e não me interrompessem para falar de suas vidas quando as procuro. Seria bem melhor se realmente não só demonstrassem, que sejam tão interessadas como sou.

Tudo que ressaltei antes é importante para sobre o que breve assunt: um amigo em específico, que preservo seu nome. Uma boa pessoa, eu diria, mas com potencial para ser fantástica. Meu amigo, infelizmente, é aquele tipo que erra demais, exagera na dose. Você fica tão preocupado em confortá-lo, tornar menos doloroso que, por dias, a raiva se oculta e você esquece que foi ele quem cometeu o erro. Ele quem gritou e magoou e, então, a culpa lhe recai.

Só que ele sabe ouvir. E discute comigo sem se distanciar. Julga com propriedade, baseado até nos seus próprios erros. Ao mesmo tempo em que ele, na hora não admita, pede desculpas e ajuda a dar a volta por cima. Saiba, amigo… não sei ainda se te perdoo. A gente não esquece tudo de uma vez, essa é a verdade. Ainda assim, espero que você não se vá.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Thiago Pethit